segunda-feira, 9 de julho de 2012

Não perca o Auto Controle


Repetir mentalmente:

"Eu sei que isso vai passar e as coisas vão melhorar.
Já aconteceu antes e tudo ficou bem."
- Continuar repetindo até acreditar.

Escrever.

Um diário (online ou convencional) pode ser um grande salvador num momento difícil.
Escreva sem medo, sem vergonha, sem censura.
Deixe que sua mente se liberte de todos os pensamentos.
Despir a alma dos sentimentos perturbadores usando papel e caneta (ou um PC) vai aliviar sua angústia e provavelmente evitar um conflito.
Naturalmente que o diário pode ser utilizado em qualquer circunstância e não somente quando a crise se aproxima.

Caminhar para arejar.

É sabido que qualquer exercício físico proporciona um grande bem-estar emocional.
Uma caminhada, ainda que seja um pequeno passeio, pode ser de grande ajuda.
Lembre-se de respirar fundo diversas vezes enquanto caminha.

Dormir.

Beber um chá de camomila ou algum outro que não seja estimulante e ir deitar.
Pensar em coisas aleatórias que não engatilhem um conflito.

Visualizar (através da lembrança) acontecimentos passados que foram capazes de proporcionar momentos felizes.

Não tomar nenhuma decisão.

Em hipótese alguma decida qualquer coisa em meio a uma crise.
Sem dúvida vai se arrepender se o fizer.
Caso tenha vontade de fazer alguma coisa repita mentalmente:

"Assim que me acalmar tomo uma decisão. Agora, não!".
Se a vontade de fazer uma escolha permanecer, escreva no diário a decisão que você quer tomar. Apenas escreva! Não compartilhe com ninguém!

Bom, essas estratégias tem me ajudado MUITO!
Mas é de vital importância que o tratamento não seja descontinuado em hipótese alguma. Tanto os medicamentos quanto a terapia.

Com o tratamento adequado, o border terá cada vez mais consciência de seu comportamento e aprenderá a lidar consigo mesmo. A partir do momento que admite-se que há um problema, o progresso começa.

Assim que o border aceita seu transtorno, e por conseguinte aceita-se, ele começa a agir. E aos poucos aprende a trabalhar seus sintomas e começa a levar uma vida relativamente normal.



Wally elsissy
Postar um comentário